Sobre leões e ovelhas

Sobre leões e ovelhas

Uma empresa só cresce se estiver apoiada em uma liderança humana, segura e estratégica
Por Rodrigo Saporiti

O crescimento de qualquer empresa não pode ser alcançado sem líderes que estejam empenhados em seus negócios e sirvam de inspiração para suas equipes. Liderar um negócio tem a ver, em última instância, com a capacidade de aproveitar a força das pessoas envolvidas.

O assunto é tão importante que não importa qual o tipo de equipe, o segmento ou produto com o qual você trabalha, o sucesso virá de uma liderança humana, segura e estratégica. Como diz o ditado: “Um exército de ovelhas liderado por um leão derrotaria um exército de leões liderado por uma ovelha”.

E sempre que penso na influência que o leão pode exercer sobre as ovelhas, lembro-me da entrevista que fiz com o autor James Hunter, que escreveu O Monge e o Executivo, baseando-se no conceito do líder servidor: “a equipe serve a mim por que eu sirvo a ela”. Hunter descreveu que a essência da liderança está na diferença entre poder e autoridade. O poder é quando eu tenho a posição ou eu tenho a força para fazer com que as pessoas façam alguma coisa. E autoridade é uma influência pessoal, que você exerce sobre as pessoas por causa de quem você é.

Então, o melhor tipo de liderança é quando as pessoas querem segui-lo e quando você tem essa influência sobre elas. James fala que seu primeiro gerente foi um grande líder. “Ele era um cara muito durão”, e nas palavras dele, “me abraçava quando eu precisava de um abraço e me dava uma surra quando precisava de uma surra”.

Seu gerente ia ao encontro de suas necessidades e não dos seus defeitos. Segundo James, ele fazia com que ele tivesse ferramentas, material, treinamento, apreciação e planejamento. Era um grande ouvinte, mas o puxava para que ele fosse o melhor que ele poderia ser.

Ele tinha uma influência sobre o James. Ele conseguia olhar para ele e dizer: “James, estou realmente desapontando com você”. E James ficava arrasado por uma semana. Não ia deixar aquilo acontecer mais uma vez. E essa é a maior motivação do planeta, segundo o autor.

Abraçar e dar uma surra. É preciso ser bom nas duas coisas. A maioria das pessoas é boa em um e não em outro aspecto. Temos gerentes muito duros, do tipo Faça o seu trabalho. Esses mesmos possuem um rastro de corpos atrás deles. Assim como temos outros que caem do cavalo do lado oposto. Eles dizem: “Eu adoro você. Esqueça o trabalho. Enquanto estivermos felizes, está tudo bem!” E eles desabam na outra direção.

Para encerrar, fique com essas reflexões sobre sua liderança:

  • Gerência x Liderança. se relaciona com as coisas que tem que ser feitas, como: planejamento, visão, estrutura, orçamento, técnicas de marketing, de vendas. Isso não é liderar. Liderança é inspirar e influenciar as pessoas a agirem, fazer com que as pessoas sejam o melhor possível para o negócio, se comprometerem com a missão. Há alguns bons gerentes que são bons líderes, embora também haja ótimos líderes que não são bons gerentes. Ninguém jamais apontou Winston Churchill como bom gerente. Jimmy Carter, por outro lado, foi um ótimo gerente – mas não foi um bom líder.
  • Liderança servidora. Lembre-se que a chave da liderança é fazer uma tarefa e construir relacionamentos ao mesmo tempo. Por que nos negócios estaremos juntos por muito tempo e precisamos das duas coisas.
  • Tenha senso de humor. Para que você mantenha o humor é necessário entender claramente que isso implica gostar de lidar com pessoas o tempo todo, todos os dias. Procure ser sempre um líder bem-humorado.
  • Compartilhe decisões. Saiba dividir com seus colaboradores a responsabilidade de administrar e liderar a equipe, bem como saber compartilhar das sugestões apresentadas pelos membros da equipe. Porém, deixe claro que a palavra final é sua.
  • Oriente-se em qualquer campo de batalha. Para gerenciar, o leão e suas ovelhas terão de saber jogar e enfrentar todos os tipos de gramados, torcidas, baixas temperaturas e arbitragem para conquistar o tão almejado “título de campeão”. Prepare o espírito de todos, e ajude-os a visualizar a vitória.

 

Rodrigo Saporiti é consultor e palestrante, sócio da KreativFactory. Email: rodrigo@kreativfactory.com.br